sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Machismo Feminino, NÃO!

Porque mulheres insistem nessa história de homem perfeito? Melhor, por que a maioria das mulheres faz da companhia masculina a única maneira de se sentirem realizadas, felizes, amadas, “mulheres”? Eu notei isso em uma amiga ontem, que busca incessante por alguém. Pra quê? Assim, de qualquer jeito? Só pra não sofrer de solidão no domingo à noite? Só pra não sair numa balada e beijar por beijar? Não beija, ué! Que coisa! Existe uma regra? Você pode ficar sozinha, sabia? Pare de correr tanto atrás de uma felicidade que você nem sabe onde mora, olha pro lado, descubra o que realmente te faz feliz, se divirta com o que de mal te acontece, todo mundo tem problemas, poxa! Mas não se iluda achando que só será feliz com um par de calças ao seu lado! Que saco! Me irrita! Que poder é esse que nós mesmas, mulheres, jovens, bonitas, VIVAS, interessantes e INDEPENDENTES depositamos na mão de qualquer marmanjo? Isso sim que eu chamo de machismo, o pior deles. O machismo praticado por uma mulher, que deprimente! To mesmo revoltada! Ou eu sou a ovelha negra, sou a sem coração (e já provei por A + B que não sou) ou o mundo ta ainda como ha muitos anos atrás. Lembra que queimamos sutiãs em praça pública? Olooooow, ACORDA! Para um pouco! Vamos nos permitir. Eu não sou revolucionária, nem feminista, mas detesto essa coisa de dependência masculina. Sou menininha mesmo, não quero igualdade entre os sexos não. Homens podem continuar sendo o “sexo forte”, carregar as compras, abrir a porta do carro, tomar iniciativa, surpreender, pagar a conta (de vez em quando). Mas se você acha um cara “perfeito”, que faz tudo o que você quer te falta algo, te falta a parte masculina da coisa. Então o que nós mulheres desejamos em alguém? Desejamos apenas que seja diferente. Diferente de quem já tivemos, de quem sonhamos. Desejamos alguém que faça tudo errado, mas que saiba dar valor a tudo de correto que a gente faz. Desejamos alguém que grita, que esperneia, mas que ama. Desejamos alguém que nem sonhamos em desejar um dia. Desejamos o contrário do que queremos. Vamos parar de buscar fórmulas e viver a vida! Já já o cara errado aparece e fica tudo certo!
video

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Então é Natal...


Por mais bonito que o Natal seja, ele geralmente me deixa triste, eu já estou triste só de pensar que ele ta chegando, é amanhã. Este ano então... Que gosto de saudade! Saudade da pessoa mais linda, mais pura e mais digna que puder ter contato na vida. Amo-te tanto! Mas você é mais uma estrelinha no meu céu, com certeza a mais brilhante.

O clima é ótimo, confraternizações mil, amigos, presentes, abraços, lembranças. Este é o gosto do Natal, eu não sei de gosto muito, dá aquele velho aperto no peito... Mas é isso, é hora de se declarar, se emocionar, avaliar e ser feliz! Por que já já chega o Reveillon, este sim eu gosto do gosto. Gosto de sucesso pra mim, de vitória. Mais um ano bom que se vai e um ano melhor ainda que virá, sempre penso assim! Mas vou falar a verdade, Natal tem sabor de Coca-cola, não tem? Todo mundo lembra dos caminhões da Coca que insistiam em passar pelas ruas lindos, cheios de luzes, com o "bom velhinho" em cima acenando pras famílias que o olhavam com admiração e o velho sorriso nos lábios. Ainda tinha aquela musiquinha "O Natal vem vindo, vem vindo o Natal...sempre Coca-cola" Era quase uma tortura a expectativa que aquilo criava. Era ali, quando eu era criança, que eu sentia o sabor do Natal. Que coisa né? Parabéns pra coca-cola.

Então é isso, FELIZ NATAL!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Felicidade

Eu descobri que FELICIDADE é uma coisa complicada. Ninguém é feliz. Passamos por momentos de felicidade. Estes momentos te criam uma expectativa covarde. A hora em que o sol nasce ou que a luz acende, acabou. Ou a hora que termina o prato, que acaba o vinho. Como você pensa naquilo depois. Que saco ter que esperar pra viver tudo novamente! Mas o que é a vida se não a espera? Viva a espera. Aproveite os intervalos. Sonhe. Tenha metas ao invés de tantos sonhos. Mas não fique estagnado esperando a tal felicidade chegar. Eu vivo, danço, arrisco o verso, chamo mais uma dose, sou inconseqüente às vezes. Mas e ai? Que liberdade é essa que te prende tanto? Se solte, fale a verdade. Destrua as máscaras. Daqui a pouco passa, eu passo. E você fica! Prefiro ser assim, sem esperar demais, sem deixar pra depois. Prefiro me arrepender cada vez que eu acredito nas palavras que joga na minha cara. Eu prefiro acreditar. Eu prefiro saber que só eu entendo. Eu prefiro confiar. Se for mentira...é isso. A culpada não fui eu, pelo menos. Sentimento. Coisinha complicada. Da onde vem e por onde vai? Tem um fim? Sabe me dizer quando? Acho que eu ainda to longe. Pede pra me ligar.
Ainda consegue surpreender, é impressionante. Me joga pedras, me julga e me controla. Mas só me abraça e esquece, até o dia nascer mais uma vez!

“sei que amores imperfeitos são as flores da estação”
(Skank)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

adulta, eu?

Brincando de ser gente a gente descobre tantas coisas. E os sabores da infância vão embora. É, não tem mais volta, sinto que cresci. Acordo sem mamãe chamar, trabalho o dia todo, meu horário de almoço é irregular, to terminando a faculdade em 2009, tenho contas, cartão de crédito, amores mal resolvidos, responsabilidades, cansei de um monte de coisas, esqueço tudo que tenho que fazer se eu não anotar, atendo o telefone da minha casa “Marketing, Giuliana”, aperto o zero pra ligar de qualquer telefone, preciso de férias, nunca fico sem fazer nada, meu salário nunca dá, pessoas precisam de conteúdo pra eu me interessar por elas, não consigo dormir cedo, preciso de academia, sou compulsiva por compras, acredito menos nos sorrisos gratuitos... Enfim, ser adulto não é fácil! Cadê àquelas horas de sono à tarde, dormir de farda, fingir dor de cabeça pra faltar aula, estudar na véspera, gostar de coisas à toa, descobrir o primeiro amor sem o menor contato, ter vergonha de tudo, suspirar com um recadinho, escrever na capa do caderno, ter mãe pra resolver tudo pra você, ter medo de dentista, chegar cedo das festas, sua mãe ligar pra você ir pra casa, cadê sua paciência? Meu Deus, como passa logo! Mas sou feliz por ter passado tanta coisa boa, afinal agora as coisas boas tem um novo sabor. Eu tenho minha vida agora. Uma profissão. Um rumo. Uma noção. Eu me atrapalho ainda, mas é que sou assim mesmo: confusa, explosiva, intensa, impulsiva e impaciente. E em 2008 especialmente eu cresci, amadureci, e vivi. 2008 foi “O” ano, viu? Ainda escreverei uma retrospectiva. Quantas coisas aconteceram em um ano só. Ele está indo embora, e que vá logo, já deu! Obrigado por existir, mas preciso me ver livre de você, 2008. Que o mundo gire. Vai mundo, gira! Porque eu ainda não aprendi a olhar para os lados, preciso me permitir.
- Cafezinho?

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Sabor de Arnaldo Jabor

“ [...]

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.

[...]

Tem gente que pula de um romance para o outro.Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?Gostar dói.Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração.....Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse....A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta.Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.Na vida e no amor, não temos garantias.Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.Nem todo beijo é para romancear.E nem todo sexo bom é para se apaixonar... Ou te descartar... Ou se culpar...Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ?????...Temos mesmo é que viver...e viver intensamente,sem medo de se entregar...sem medo de ser FELIZ!!!
"Carpe Diem" pra vocês!!!”

Arnaldo Jabor (que é MARA)



Feliz da vida, de bem com o mundo.
Ah! Falacomavaquinha, vai!
Tchau.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Relaxada

Eu não tenho o menor direito de sofrer e ficar triste, sério! Ser feliz ocupa muito do meu tempo. Sinto gosto de mudança, de coisa nova! Reviravolta. Sabores vão e vêm como tudo na vida, os meus que se vão espero que não voltem mais. Sabe o sabor de relaxar? Eu senti perfeitamente. Sentar na areia e observar o mar, tomar solzinho de leve, ouvir críticas sobre a minha forma física (aquele “Fandangos” de merda me paga! rsrsr), tomar 15 cervejas com uma única amiga, rir a toa, dançar na mesa, comer peixe assado do Doutor, tomar caldinho de aratu, ouvir histórias de alguém com 90 anos, não me preocupar com a hora, matar saudades de quem tava longe, escutar Fernanda Takai, Jota Quest, cantar Kid Abelha e falar dos Raimundos... Gosto sempre diferente, pessoas sempre iguais. É assim que eu vivo!


“Quem te disse que eu não consigo
Parar numa próxima estação
Quem te disse que eu não desligo
O cabo dessa televisão
Meu amor, vamos dar o fora
Chorar em comédias outras
Até o amor virar poeira”

(Skank)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Eu Quero Menos e Pega Leve!

Muita informação para uma só pessoa. Ontem não consegui escrever. Tantas emoções. 3P, meu amigo tão querido, conquistou algo que queria muito:OAB. Tantos amigos pra parabenizá-lo, bonito isso! E teve mais, ontem, 04 de dezembro, comemorou-se o Dia Mundial da Propaganda. Essa coisa que me fascina, que está presente no meu dia-a-dia, que é minha paixão e meu ganha-pão. Essa sim tem o sabor da minha vida. Selecionei dois comerciais que gosto muito. Eles são a minha forma preferida de comunicar: formando conceitos. Neste caso, conceitos de vida, de viver bem, conceitos jovens, “up”! Ambos anunciantes dispensam apresentações: Nova Schin e Havaianas. Amor a primeira vista, foi assim com este VT das Havaianas, eu sabia que ia pegar, e pegou. Vejo profiles de Orkut com o seu roteiro escrito e sua versão do Youtube adicionada a muitos dos vídeos favoritos da galera. Isso é criar conceito, é gerar uma emoção, uma identificação com aqueles que serão seus consumidores ou não, é dar referência a sua marca, se fazer lembrado e amado, o consumo é conseqüência (e ele acontece). Agrega valor a sua marca e vende o seu produto. Note que em momento algum se fala em venda, em preço, nem no próprio produto, ele é mostrado sutilmente nos takes, mas sem forçar. O que se vende no comercial, é uma vida tranqüila, gostosa de viver, assim como muitos desejam, e eu também. Este da Nova Schin, fala sério, fugiu ao estereótipo “Mulher = Cerveja” dos comercias. Ele comunica sensualidade, e a coisa feminina que a cerveja pede (ao homem), mas é tão sutil. Num passado um pouco mais marcante tivemos um jingle que virou lenda na Bahia, “We are the Word of carnaval” nem é lembrado mais como uma peça publicitária, cumpriu seu papel brilhantemente e até hoje ecoa na Bahia como hino. É lindo e não há uma vez que eu vá em Salvador que não escute. É isso, fica a dica: Queira menos como as Havaianas e Pega Leve....
video video

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Foco e Pele

Quantas perguntas você se faz por dia? Se você perguntar amanhã, mudou de opinião? Tem uma meia dúzia de perguntas que me faço todos os dias, e a maioria delas têm milhões de respostas. Acho que to precisando de foco, de concentrar a atenção ou de resolver o que eu quero da vida. Quero coisas tão abstratas. Confusão tem gosto de quê? Dúvida tem gosto de quê? Nem isso se define? Acho que sim, minhas dúvidas às vezes têm gosto de angústia, mas uma angústia boa, é como comer moranguinho, um medo de acabar porque é tão bom. A dúvida é gostosa, vai. Já pensou em ter certeza de tudo? Que sem graça. Almoçar em casa tem gosto de tempo, hoje eu tive! Comer na rua é gostoso, mas não tem gosto de 2h. Bom mesmo é assistir o Vídeo Show e tirar um cochilo. “Você acredita na Vida?” Me fizeram esta pergunta hoje. “Se não nela, em que mais?”, respondi. Num é verdade? Hoje disse uma coisa que não concordo, depois vou me redimir. Disse que paixão é coisa à toa. Que conversa a minha. À toa? Paixão é uma delícia, dói menos no coração e faz bater do mesmo jeito. Paixão tem aquele cheiro de alho e cebola fritando....como provoca! E quer saber? É como já dizia a música: “...não dá pra fugir dessa coisa de pele”.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Durvalino, meu Rei


Nada de interessante, to cansada e com sono.

Mas o dia teve gosto de ASA, fui dormir quase 3h da matina só pra ver se apareci no dvd. kkkkkkkk...ridícula!


P.S. Foto Oficial que ganhei no camarote do ASA 20 Anos em Salvador para lembrar, deu saudade!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

A arte de canalizar energias!

Ufa, que dia! A segunda-feira foi de turbulência total. Mas como Deus é bom comigo, desviou totalmente minha atenção. O trabalho teve aquele gosto de abacaxi! Quanto abacaxi, meu Deus! Mas obrigado por ele (s). Ain, não vejo à hora de ficar de férias, pelo menos da universidade, muitos trabalhos e eu sou uma jovem de 21 anos que não tem tempo. Amigas, relaxem, eu estou bem! Amo vocês por se preocuparem comigo. Que situação trágica seria se não fosse tão cômica. Alguém tem amigos que se descrevem com uma galinha? Você já foi a “cria” desta galinha? Ah! Você é ruim de amigo. Eu tenho amigas ridículas que me amam, e sou tão feliz por isso! Amiga, a risada que eu dei com a galinha com certeza foi a que eu mais precisava naquele momento, eu te amo de verdade. Ando tão observadora. Hoje eu rodei muito, apesar do corre-corre entra em carro, sai do carro (ainda não conheço os motoristas da SECOM, nem todos os carros, me senti mal por notar que nem os noto, somente “bom dia”, “boa tarde”) eu consegui prestar atenção em muita coisa que passava pela janela enquanto alguém demandava algum problema pra resolver por telefone. Fui no meu antigo local de trabalho, foi bom encontrar as pessoas que via todos os dias de manhã. O Comandante que fica na porta do Palácio todos os dias era o mais sincero bom dia que eu ganhava, ele tava lá: "bom dia, minha jovem, saudades!" Aquela movimentação de repartição pública é engraçada (detesto esta palavra, mas descreve exatamente o que é: um monte de gente trabalhando apertada em varias salinhas, uma menor do que a outra, tudo repartidinho). Onde eu trabalho agora não parece ser órgão público, é bonito e moderno, eu gosto! Pratiquei a arte de canalizar energias o dia todo hoje, e deu certo! Não senti tanto, lembrei pouco...e assim vai ser, gradativamente, até virar chocolate. E foi lindo não sentir raiva, sou uma pessoa boa! =) O que a gente leva da vida é a vida que a gente leva, né? Então que a gente viva da melhor forma, com gosto de felicidade!

domingo, 30 de novembro de 2008

Situação estranha!

Eu não to com a menor paciência. Muita coisa eu ganhei e muita coisa se perdeu pra mim, de ontem pra hoje, fácil. Aliás, a minha vida anda assim, “metamorfose ambulante”. Ô vida em que as coisas acontecem, é a minha. Por que a gente costuma projetar nossos pensamentos nas atitudes das pessoas? Não, definitivamente elas não agem como a gente pensa ou como gostaria. Elas agem como acham que é melhor pra elas, e estão certas, certíssimas. Errada é você de querer dar conta do sentimento e das atitudes alheias. Cansei, cansei de parecer boazinha e compreensível. Isso tem gosto de nada pra mim. Eu não sou forte, eu tenho problemas emocionais e eu choro, aliás, eu choro muito fácil, você sabia? Eu nem sempre sou o que você vê, aliás, geralmente eu não sou. Eu gosto mesmo de disfarçar, não sou artificial, não tenho duas caras, mas me deixe levar a vida assim! É verdade que eu racionalizo o emocional, mas é uma defesa e eu gosto, é o que me deixa forte, e você também nem é tão seguro! Mas, desta vez eu não racionalizei, a coisa transbordou, foi intragável, inacreditável e “decepcionável” (kkkkkkk esta palavra não existe, eu sei, mas é isso!), eu não consegui disfarçar, desta vez não, desculpa! Eu tenho pistas todos os dias, tenho certeza que é Deus quem me da pistas de como ser feliz, mas desta vez ele me deu um mapa com rota traçada em negrito e uma escritura: ACORDA! Viu, juro que acordei! Pior é que nem to com raiva, acho que estou pasmada mesmo, sem ação, sem gosto, no máximo um leve toque salgado! Ainda bem que tudo tem dois lados, existe sim um lado bom, este vai ser preservado, eu não vou te anular não, mas vamos reestruturar as coisas, deixar de lado a parte que apimenta. Prefiro o arroz com feijão mesmo. E eu não to menosprezando, arroz com feijão é bom, eu como quase todos os dias, e vamos combinar que é sim importante. Você é importante, ainda. E o arroz com feijão também! Gosto de samba e tem uma musica que diz assim “...e você nem pra me convencer, pra que eu viva sem você. Só que mal disfarça aquele jeito de me olhar...”. Quanta hipocrisia, vamos parar de viver no outono. Aliás, é verão e esta estação me ajuda. Sou uma pessoa interessante, minha felicidade transborda no meu sorriso sem causa, tenho muitos amigos. Fala sério, quero viver um verão inteiro pra mim, só pra mim! Este sim tem um gosto bom. Aaaaah, gosto de verão é indescritível, te aconselho a sentir, sinta! Vamos “dar adeus a maré desta solidão”.

sábado, 29 de novembro de 2008

Sábado de surpresa e de novidade! Surpresa tem gosto de torta de padaria, nunca se sabe se é realmente gostosa, só provando. Uma pequena preguiça me acordou hoje, não tinha ressaca. Workshop de planejamento. A manhã inteira observando como mundos tão próximos são tão distantes. Gente, é Brasil: São Paulo – Aracaju, nem é tão longe assim, ou não deveria ser. Yung&Rubican, é lá que o Heitor trabalha. Ele nos trouxe algumas experiências, que a sua posição o permitiu viver e interferir, na área de planejamento estratégico da agência, ele atende grandes clientes. Mas o mais interessante é notar a distancia (anos luzes) do mercado publicitário lá em Sampa e o daqui, uma realidade bem diferente. Aliás, parênteses, a linha São Paulo – Aracaju tem feito parte da minha vida, viu? Tenho uma irmã que não conheço pessoalmente, mas que amo e falo quase todos os dias morando com marido e filho lá (é, eu tenho sobrinhos), tenho também uma grande amiga que foi fazer pós-graduação em jornalismo na PUC /SP. Ela até tinha me falado desta diferença na forma de fazer comunicação, e nos profissionais de comunicação de lá. Eu até já sabia sobre esta diferença...mas hoje viajei mais nisso. Acho que vou pra São Paulo, conhecer, morar, estudar, não sei...mas vou! Não vou gostar de São Paulo, ta certo já. Mas a “cidade grande” me despertou curiosidade, e eu adoro desafios. Gosto de presentes surpresa, mas hoje fui no shopping com ele escolher, não foi surpresa, mas foi legal e a pessoa que ganhou tem gosto de...ain, outro dia escrevo sobre este gosto! É pra mim muito complexo! Ah! De qualquer forma meu sábado vai terminar com surpresa, sim, ainda tem surpresa, é pra este fulano que não consigo ainda definir o gosto! Mais uma roda de amigos, samba, cerveja e gosto de felicidade! É, eu ou mesmo feliz.
Hoje eu to meio sem gosto, mas não to mal, eu to é bem, muito bem, só não consegui sentir ainda exatamente que gosto terei neste sábado. Talvez depois da surpresa eu conte que gosto teve a noite!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Na sexta-feira é você quem escolhe o gosto. Depende do humor, depende da semana. A minha foi bem puxada, queria contabilizar as minhas atividades diárias, e depois ver o quantitativo da semana, mas melhor não. Semana de prova, final de período, milhões de trabalhos (chatos), fora o trampo, a academia, o salão de beleza....ain, ta ficando cansativo! O que eu quero dizer é que você pode escolher, ou acumular isso tudo na sexta-feira sentindo o gosto do cansaço e dormir para sentir o gosto do alívio e do descanso. Ou pode pegar tudo isso jogar pra cima, brindar a vida numa caneca de chopp e rir muito com vários amigos idiotas. É disso que eu gosto, de gente idiota, que ri de qualquer coisa, que me toma um sorriso fácil. Não troco uma roda de amigos por nada. E de amigas? Nossa, roda de amigas pode ser ainda melhor. Não tem joguinho, nem olhares, nem pose, nem tem que retocar o gloss, e tomar cuidado com as palavras, e com o julgamento. É só sorrisos sinceros e originais! Assim será, Sanchoppança e três ou quatro amigas. É isso, a minha sexta-feira tem gosto de alegria, de alívio e de sucesso! Ops....quase esqueci: de CERVEJA também!

Ah! Uma música de Skank (que é linda) hoje me lembrou alguém, alguém especial. Ela se chama "Sutilmente", e tem um gosto bem gostosinho, machuuuuuca, mas é gostoso. Eu gosto!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Os sabores da minha vida.

Sua vida tem gosto de quê? Eu cada dia tenho um sabor. Ultimamente tenho sabor de chocolate, pra mim parece doce e gostoso, mas logo tô enjoando. É, eu to enjoada de mim, e de muita coisa. Este blog existe como terapia, resolvi falar! Conto o meu sabor do dia, todos os dias...ou quese todos, eu prometo! Até que este blog vire chocolate.